Dissídio coletivo dos trabalhadores da Emprel

Audiência de conciliação e instrução foi presidida pelo desembargador Fábio Farias

O desembargador Tribunal Regional do Trabalho da 6ª Região (TRT-PE) Fábio Farias presidiu, na manha desta quinta-feira (10), a audiência de instrução do dissídio coletivo envolvendo o Sindicato dos Trabalhadores em Processamento de Dados, Informática e Tecnologia da Informação do Estado de Pernambuco (SINDPD/PE), e a Empresa Municipal de Informática - Emprel. Em função do contexto de emergência da audiência, instaurada em meio à greve dos servidores da empresa, o des. Fábio Farias conduziu as negociações, substituindo o presidente do TRT-PE, desembargador Ivan Valença, em viagem, autoridade legal incumbida dos procedimentos de conciliação coletiva.

Diante da dificuldade das partes chegarem a um consenso, o desembargador determinou que os autos fossem encaminhados à Presidência deste Regional, tornando sem efeito a determinação de juntada da defesa por parte da Emprel. Fábio Farias concedeu, ainda, um prazo até o dia 15 de agosto para o Sindicato complementar a petição inicial e apresentar novos documentos, e, a partir do dia 16 até o dia 21 de agosto, para a empresa apresentar nova defesa, com os documentos que entender necessários. Com o retorno dos autos à Presidência do TRT-PE, as negociações entre as partes vão prosseguir, com a anuência do Ministério Público do Trabalho (MPT-PE).

A Prefeitura do Recife, a qual a Emprel é vinculada, propõe um reajuste de 2% vinculado à arrecadação, aumento de 16,13% no vale-alimentação (que passaria de R$ 15,50 pára R$ 18) e abono salarial de R$ 600, a partir de outubro.

Texto/Foto: Lydia Barros