Desembargador Sergio Torres integra lista tríplice para o cargo de ministro do TST 


Nessa quarta-feira (8), o Pleno do Tribunal Superior do Trabalho realizou a escolha dos nomes dos desembargadores que passam a integrar a lista tríplice para preenchimento de vaga nessa corte superior, destinada à magistratura de carreira. Compõem a lista, além do desembargador do Tribunal Regional da 6ª Região Sergio Torres Teixeira, Luiz José Dezena da Silva (15ª Região - Campinas/SP) e Marcello Maciel Mancilha (17ª Região -ES). A vaga surgiu em decorrência da aposentadoria do ministro Fernando Eizo Ono, ocorrida em fevereiro deste ano.
Na sequência, a lista tríplice vai ser encaminhada, por meio do Ministério da Justiça, ao presidente da República, Michel Temer, que nomeará o novo ministro. 
O desembargador Sergio Torres já havia integrado a lista tríplice para escolha de ministro do TST em 2017, processo no qual foi nomeado para o cargo o desembargador Alexandre Luiz Ramos (12ª Região – Santa Catarina). 


Sergio Torres Teixeira é bacharel em Direito, especialista em Direito Público e em Direito do Trabalho pela Universidade Católica de Pernambuco (Unicap) e mestre e doutor em Direito pela Universidade Federal de Pernambuco (UFPE). Ingressou na magistratura em 1991, no cargo de juiz do trabalho substituto na 3ª Região (MG) e, em 1992, foi redistribuído para a 6ª Região (PE). Atuou em Varas do Trabalho de Palmares, Cabo de Santo Agostinho e Jaboatão dos Guararapes até ser promovido a desembargador, em 2013. O desembargador é diretor da Escola Superior da Magistratura do Trabalho e professor da Escola Nacional de Formação e Aperfeiçoamento de Magistrados do Trabalho (Enamat), da Escola Nacional de Formação e Aperfeiçoamento de Magistrados (Enfam) e da Escola da Magistratura Trabalhista/PB, além das Escolas Judiciais de 15 TRTs.

Notícias relacionadas

TST define lista tríplice para vaga de ministro

Pleno do TST define lista tríplice para escolha de novo ministro