Tribunal implanta coleta seletiva de papéis

Caixa de coleta seletiva entregue no gabinete da desa. Valéria Gondim

Por meio de um Termo de Cooperação celebrado com a Organização Não-Governamental (ONG) Moradia e Cidadania, entidade criada desde 1993 e mantida pelos funcionários da Caixa Econômica Federal, o Tribunal Regional do Trabalho da 6ª Região (TRT-PE) está implantando a coleta seletiva de papéis.

A parceria consiste em destinar todo o papel inservível produzido pelas unidades administrativas e judiciárias para a ONG, que o venderá para uma empresa de reciclagem e reverterá o valor para os seus projetos sociais em todo o estado.

Equipe da SOLL recebe orientações sobre reciclagem com arte-educador da ONG

Os magistrados e servidores participam da iniciativa descartando o papel já utilizado nas caixas que estão sendo distribuídas nas unidades. A equipe da empresa prestadora de serviços SOLL, que também participou de uma reunião sobre o programa na última sexta-feira (7), recolherá o papel das unidades e levará para a sala do Setor de Gestão Socioambiental (localizada no térreo do edifício-sede), que, então, será recolhido semanalmente pela Moradia e Cidadania.

A Comissão Permanente de Responsabilidade Socioambiental do TRT-PE lembra que, antes de ser descartado, o papel deve ser utilizado dos dois lados e não pode estar misturado com outros materiais ou com alguma sujeira. E que a responsabilidade pelo conteúdo dos papéis descartados será de cada unidade. Dessa forma, a Comissão recomenda, quando se tratar de conteúdo sigiloso, rasgar ou fragmentar o papel antes de descartar.

Para saber mais sobre os projetos da Ong Moradia e Cidadania, visite http://moradiaecidadania.org.br/acoes-por-estados/pernambuco/

Mais informações:

Setor de Gestão Socioambiental

socioamb@trt6.jus.br

(81) 3225-3412