Vara do Trabalho de Vitória de Santo Antão passa por correição ordinária

No último dia 5 de março, a desembargadora corregedora Dione Furtado Silva realizou correição ordinária na Vara do Trabalho de Vitória de Santo Antão. Durante os trabalhos, a unidade destacou-se pelo atingimento das Metas 1, 5, 6 e 7 estabelecidas pelo CNJ para o ano de 2017.

Quanto ao período anteriormente correicionado, observou-se a redução do quantitativo de novas ações em 215; redução do prazo médio para julgamento em três dias; redução da produtividade da Vara, vez que prolatadas a menos 132 sentenças, e homologadas a menos dez conciliações, porém houve acréscimo em 26 decisões de incidentes processuais; redução do prazo médio (em dias corridos), no tocante ao período de janeiro a dezembro de 2017, para realização da audiência inicial, no sumaríssimo, em cinco dias, e, no ordinário, em dez dias, da instrução, no sumaríssimo, em 19 dias, e, da decisão, no sumaríssimo, em 19 dias, contudo houve aumento da audiência de instrução, no ordinário, em 51 dias, e da decisão, no ordinário, em 49 dias; aumento do tempo médio de espera do jurisdicionado (em dias corridos) para realização, em fevereiro de 2018, da audiência inicial, no rito sumaríssimo, em 29 dias, e da instrução em 98 dias, entretanto houve redução da audiência inicial, no ordinário, em 56 dias; aumento do prazo médio (em dias corridos) na fase de conhecimento em 28 dias, na liquidação em 58 dias, e na execução em 289 dias; redução da quantidade de processos na fase de conhecimento em 214, e acréscimo na liquidação em 35, e na execução em 44; e redução do saldo remanescente em 952 processos.