Selo 100% PJe

DESENVOLVIMENTO DO PJe NO SEXTO REGIONAL É TEMA DE REUNIÃO

O Comitê Regional do Processo Judicial Eletrônico (PJe-JT) se reuniu, na quinta-feira (09/01), na sala de sessões do Pleno do TRT6 para discutir sobre a utilização e aprimoramentos da plataforma, em uso no Regional desde setembro do ano passado. Sob a coordenação do presidente do TRT, desembargador André Genn, e com a presença da Corregedora Regional, desembargadora Gisane Barbosa de Araújo, do presidente e vice-presidente eleitos para o biênio 2013/2015, desembargadores Ivanildo da Cunha Andrade e Pedro Paulo Pereira da Nóbrega, participaram do encontro juízes titulares das VTs em que já funciona o PJe, integrantes do comitê, representantes do Ministério Público do Trabalho, advogados trabalhistas e servidores da Secretaria de Informática. Entre os temas em pauta, procedimentos referentes ao controle de prazos e tarefas pendentes; à implantação, pelos Correios, do AR eletrônico; atualização de hardwares e expansão de links eletrônicos; disponibilização de dados estatísticos; incremento na formação dos multiplicadores, inclusive advogados.

Durante o encontro, ocasião em que foi inaugurado o sistema de videoconferência do Pleno mediante uso de aplicativo simples do Iphone, diretamente da Bahia o desembargador do TRT5 Cláudio Mascarenhas Brandão discorreu sobre novas versões do PJe, bem como sobre o desenvolvimento de ferramentas que se encontram em fase experimental, no TRT do Pará, relativas a modelos inteligentes para sentença de 1º e 2º graus. “O PJe é um sistema em permanente construção”, ressaltou Brandão, além de elogiar a iniciativa do Regional em se valer do aplicativo de videoconferência, o qual permite até quarenta conexões ao mesmo tempo e poderá ser utilizado para sustentação oral a distância.

Ao término da reunião, discutiu-se acerca da importância da criação de um fórum de debates sobre o PJe, com participantes do encontro e mais os servidores da SI, o correspondente a 25% dos integrantes daquela Secretaria. “Este sistema é absolutamente democrático também na construção. Estamos construindo e aprimorando ferramentas para todos nós”, finalizou o presidente André Genn, enaltecendo a importância do trabalho coletivo na implantação do PJe e, consequentemente, dos grandes benefícios coletivos angariados com a adoção da plataforma eletrônica. O Comitê Regional, inclusive, tem por atribuição, não apenas traçar os cronogramas regionais e discutir a temática no âmbito regional, mas também passar para o Comitê Nacional problemas detectados e soluções elaboradas pela 6ª Região a fim de que possam ser levados em conta no âmbito da Justiça do Trabalho como um todo.

Até o dia 8 de janeiro, 1.739 ações já haviam sido autuadas mediante o uso do PJe, das quais 183 relativas à 1ª VT de Igarassu e 532 referentes à 2ª VT desse município, onde o sistema foi pioneiramente inaugurado neste Regional, no mês de setembro.