Selo 100% PJe
  • Facebook
  • Instagram
  • Twitter
  • Galeria de fotos
  • Issuu
  • SoundCloud
  • Youtube

PROGRAMA TRABALHO, JUSTIÇA E CIDADANIA INICIA VISITA ÀS ESCOLAS

fotos Stela Marys

Magistrados tiraram dúvidas de alunos e professores sobre direitos e deveres trabalhistas

Na tarde dessa terça-feira (15), começou o “Tira-Dúvidas”, segunda fase do programa Trabalho, Justiça e Cidadania (TJC), com a visita à Escola de Referência em Ensino Médio (EREM) Padre Nércio Rodrigues, localizada na Linha do Tiro, no Recife/PE. No encontro, os alunos realizaram performances culturais, com a apresentação do coral, recital de poesia, paródia e peça teatral, e os professores apresentaram os principais projetos desenvolvidos na unidade educacional.

Em seu pronunciamento, a coordenadora regional do TJC, juíza Carmen Richlin, falou sobre o propósito do Programa. “A ideia é aproximar cada vez mais o Poder Judiciário da sociedade e este ano o TJC escolheu o tema 50 Anos do Golpe Civil-Militar no Brasil”, explicou. O presidente da Associação dos Magistrados da Justiça do Trabalho da 6ª Região (AmatraVI), juiz André Machado, comentou sobre as iniciativas da escola. “Esse é um tipo de atividade que realmente promove uma revolução na educação e integra professores, alunos e comunidade”, disse.

Após as demonstrações, os estudantes puderam tirar dúvidas sobre questões de direitos e deveres trabalhistas com o juiz André Machado, com a juíza Carmen Richlin, com o representante da Associação dos Advogados Trabalhistas de Pernambuco, advogado Hugor Vitor e com a juíza aposentada Lygia Valois.

A EREM Padre Nércio funciona em jornada integral atendendo mais de 230 alunos da comunidade e oferecendo uma estrutura que inclui biblioteca, horta, laboratórios de informática e de ciências e espaço de leitura. A gestora da unidade, professora Betânia Cândida da Silva, disse que as atividades envolvendo o TJC vão continuar durante todo o ano letivo. “Essa área do Programa é fundamental para nossos estudantes, tanto aos que já estão no mercado de trabalho, quanto para os futuros e potenciais trabalhadores”.

O TJC é composto por três ciclos: “Implementação do Projeto e Período de Formação”, “Tira-Dúvidas” (período de visita às escolas) e “Culminância”. A primeira etapa foi realizada em março através de três encontros, no auditório da AmatraVI, onde os educadores e gestores das escolas atendidas participaram de uma capacitação com magistrados e receberam materiais de apoio para trabalhos em sala de aula.

Este ano, o Programa deve atingir 2.400 alunos e contemplará ainda as seguintes instituições: Escola Pedro Augusto Carneiro Leão, em Beberibe, Escola Aníbal Fernandes, em Santo Amaro, Escola Gabriela Mistral, no Alto do Pascoal, Escola São José Sport Club, em Nova Descoberta, e Escola Ageu Magalhães, em Casa Amarela. A terceira e última fase (Culminância), que encerra o ciclo de atividades, acontecerá em novembro, em local ainda a ser definido.

Desde 2005, o TJC já atendeu mais de 35.000 jovens do ensino fundamental nos anos finais e do ensino médio, em mais de 40 escolas e capacitou mais de mil gestores e professores. O Programa é uma iniciativa da Associação Nacional dos Magistrados da Justiça do Trabalho (Anamatra), desenvolvida no Estado pela AmatraVI, e que também conta com o apoio do Tribunal Regional do Trabalho da 6ª Região (TRT-PE).