PALESTRA PARA MAGISTRADOS ABORDA O FIM DO TRABALHO

Fim do trabalho foi tema da palestra do professor Silvio Meira.

O fim das formas de trabalho no atual cenário de mudanças e inovação foi o tema da palestra do professor da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) Silvio Meira no segundo dia do XII Módulo Concentrado de Aperfeiçoamento de Magistrados. O evento, realizado pela Escola Judicial do Tribunal Regional do Trabalho da 6ª Região (EJ-TRT6) reúne até sexta-feira (24) juízes e desembargadores no auditório do Banco do Brasil, Bairro do Recife.

Doutor em Ciência da Computação pela University of Kent, na Inglaterra, e fundador do Centro de Estudos e Sistemas Avançados do Recife (CESAR), Silvio Meira iniciou sua conferência apresentando três cenários que apontam para o fim do trabalho como hoje o conhecemos: um cenário que passa por mudanças importantes no consumo, na produção, nas pessoas e nas inovações; que requer uma nova educação capitaneada sobretudo pelo Estado; e marcado pela informaticidade, isto é, o uso imperceptível que fazemos hoje da informática tanto quanto da eletricidade.

Silvio Meira mostrou como as inovações tecnológicas transformarão o mundo do trabalho.

Segundo o professor que também é conselheiro do Porto Digital, polo de desenvolvimento de softwares e economia criativa, a vida no mundo conectado representou um salto para o futuro e certas mudanças são inevitáveis. “Para quem não está mudando o mundo, o futuro chega de surpresa”, afirmou Meira, retomando as ondas de inovações que aconteceram na história desde a mecanização e a criação do vapor, passando pela eletricidade e a eletrônica, até chegar aos sistemas de software em redes que temos hoje.

Citando um estudo da Universidade de Oxford realizado a partir de 702 profissões, Meira apontou que profissões como Operador de Call Center e pintor de automóveis tendem a desaparecer nos próximos 40 anos. “As pessoas farão apenas aquilo que não for possível se codificar com precisão. Isso vai mexer na profissão de todo mundo de uma maneira dramática”, comentou o professor, informando que em contraponto profissões como relações públicas, desenhista de moda e dentistas ou cirurgiões tenderão a crescer por apresentarem altas taxas de criatividade e inteligência social.

Magistrados debateram o futuro do trabalho com o palestrante. 

Os participantes do evento consideraram a discussão do tema de extrema relevância para a compreensão do novo panorama mundial que vem se formando com as revoluções tecnológicas. Para o Diretor da EJ6, desembargador André Genn, a presença do professor Silvio Meira foi uma excelente oportunidade de captar as mudanças da sociedade no mundo do trabalho. Após a palestra iniciou-se uma animada discussão entre o palestrante e os participantes sobre o fim do trabalho.

Texto: Marcos Carvalho

Fotos: Stela Maris