Frases sistêmicas contribuem para formulação de acordos no Cejusc de Olinda

Fotografia de um cartão escrito "frases sistêmicas"

“Teve que ser como foi”, “Agora eu olho para a minha vida e sigo em paz”, esses são exemplos de frases sistêmicas utilizadas pelo Centro Judiciário de Métodos Consensuais de Solução de Disputas (Cejusc) de Olinda para auxiliar no diálogo entre as partes processuais em conflito. A estratégia tem fundamento nas Leis Sistêmicas do filósofo Bert Hellinger, que defende que todo o ser humano tem necessidade de pertencimento, ordem e equilíbrio em suas relações. Nesta quinta-feira (24), as frases sistêmicas auxiliaram na composição de dois processos que estavam na fase de conhecimento em uma das varas do trabalho do município – as ações possuíam os mesmos litigantes.

Fotografia de pessoas posando para câmera e segurando cartões com frases sistêmicas

Sucesso na conciliação: juiz, servidoras, partes e advogados no Cejusc de Olinda

Olindina Maria da Silva, uma das conciliadoras que intermediou as negociações, explicou que os cartõezinhos com as citações serviram como recados para que os envolvidos no conflito conseguissem restabelecer o vínculo que exista na relação de trabalho e buscassem liberação para um novo caminho, com paz e harmonia. O juiz Antônio Serra Seca Neto, coordenador em exercício do Cejusc de Olinda, foi o responsável por homologar o acordo.

O Cejusc de Olinda, assim como os outros quatro centros de Conciliação do Tribunal Regional do Trabalho da 6ª Região (TRT-PE), mantém um programa permanente para atender partes que desejem conciliar. Os pedidos de marcação de audiência para tentativa de acordo podem ser feitos preenchendo o formulário eletrônico no site do Tribunal ou entrando em contato diretamente com uma das unidades (ver telefones, e-mails e endereços).

Divisão de Comunicação Social

Tribunal Regional do Trabalho da Sexta Região (TRT-PE)
(81) 3225-3216
imprensa@trt6.jus.br

Texto: Helen Falcão

Fotos: Divulgação